STAY ALIVE – 10 dicas para te manter vivo no paraquedismo

O paraquedismo é um esporte onde você nunca para de aprender, com isso em mente, aqui estão dez dicas que podem mantê-lo vivo no esporte, saltar com mais segurança e evoluir com qualidade.

Mesmo que você pudesse, de alguma forma, ficar sabendo de tudo, o esporte está em constante evolução, e quem é especialista hoje será um novato amanhã. Frequentemente, o aprendizado que fazemos não é apenas acadêmico – pode nos ajudar a ter um melhor desempenho e até mesmo nos manter vivos quando temos que enfrentar algum problema.

1. CONHEÇA SEUS LIMITES

Os limites de cada pessoa são diferentes e se baseiam em sua experiência, histórico, aptidão física e mental e habilidades naturais. Algumas pessoas pensam bem sob pressão, outras precisam lutar para superar sua reação natural de congelar quando está sobre pressão.

Alguns são incrivelmente flexíveis, outros precisam de ajuda para controlar se controlar em queda livre. É importante ser honesto consigo mesmo ao decidir quais são os seus limites, mesmo que isso vá contra a mentalidade de “God” de alguns paraquedistas. Somos todos humanos.

Dicas no paraquedismo - Três paraquedistas em queda livre

2. RESPEITE OS SEUS LIMITES

Não faça coisas para as quais não está pronto e não deixe que outras pessoas o convençam a fazê-las. Isso acontece frequentemente com os manicacas, de repente, eles têm muitos amigos que querem fazer 20 tipos de saltos diferentes, saltos de freefly, demonstrações, pousos radicais etc. muito antes de falar com um instrutor qualificado.

E embora seja tecnicamente possível levar com segurança alguém com 20 saltos para participar de um 20-Way (você poderia fazer isso com acompanhado de 19 instrutores), geralmente é uma má ideia, o paraquedismo exige tempo.

Dicas no paraquedismo - Salto duplo no pôr do sol

3. SUPERE SEUS LIMITES

Isso pode parecer contraditório com o número 2 que acabou de ler, mas é importante. Depois de conhecer seus limites e respeitá-los, você pode começar a superá-los. Você tem problema com a velocidade em que afunda durante a queda livre? Encontre um paraquedista que afunde mais lento (ou mais rápido) e faça um 2-way com ele, afundando cada vez mais devagar (ou mais rápido).

A sua pilotagem de velame é razoável? Experimente os exercícios – aprenda a fazer flat turns e curvas com batoques, treine um pouco a cada salto, se necessário invista em um curso de pilotagem de velames. Siga outra pessoa. Faça um voo de aproximação de velames. Aprenda sitfly. Monte um time de 4-Way. Forçar seus limites não é apenas uma boa prática, na verdade ajuda você a sobreviver no esporte.

Fazer somente o que sabemos nos faz ficar parados no tempo, enquanto se aprimorar para superar os nossos limites nos faz evoluir, superar algum limite pode ser difícil no início, mas com persistência e treino vamos evoluindo cada vez mais. E lembre-se, quando for querer aprender algo novo sempre chame alguém com experiencia naquela modalidade, além da segurança, esta pessoa irá te ajudar a evoluir melhor sem cometer erros que ela tenha cometido.

Paraquedista em queda livre

4. IMPULSIONE SEUS LIMITES, UM DE CADA VEZ

Isso é ainda mais importante. É possível aprender a fazer freefly, contanto que você aprenda o básico – voar de barriga. Diminuir o tamanho do velame também é possível, desde que já tenha dominado o velame atual que está usando. Tentar aprender algo novo sem antes ter dominado os requisitos anteriores é um erro.

Além de um risco para sua segurança, isto não vai fazer você evoluir de forma correta, pelo contrário, acelerar as etapas pode fazer com que você tenha que voltar para trás durante o processo de aprendizado. E não tente “abraçar o mundo” e querer aprender várias coisas ao mesmo tempo, foque em um objetivo e conquiste ele, após isso vá para o próximo. A pressa é inimiga da perfeição.

Dicas no paraquedismo - Quatro paraquedistas saindo do avião

5. APRENDA FLAT TURN E FLARE TURN

Você deve ser capaz de fazer um uma curva de 180º na queda livre para fazer uma seperação, e deve ser capaz de girar pelo menos 45º durante o flare. Todos os anos, paraquedistas morrem porque realizam curvas baixas.

Estou convencido de que muitas dessas não são hook turns intencionais, mas curvas baixas acidentais para virar contra o vento ou evitar um obstáculo. Saber como fazer uma flat turn pode salvar sua vida. Aqui no blog temos um artigo que fala sobre Curvas Baixas, vale a pena a leitura.

Paraquedista pousando

6. SAIBA MAIS SOBRE SEU EQUIPAMENTO

Qual é a cor do seu velame reserva? Qual o tamanho do velame? Se você alguma vez olhar acima de sua cabeça e ver dois velames, como você os diferenciará? Quando foi feita a última revisão? Caso tenha equipamento próprio, você pode aprender tudo isso observando o seu rigger dobrando seu reserva. Leia o manual técnico do seu velame e veja os testes de TSO de seu equipamento e aprenda sobre os limites para os quais ele foi testado.

Se você sabe disso, pode manter sua navegação dentro dos limites operacionais. Saiba mais sobre o que há em um Cypres e como ele avalia a altitude. Aprenda a diferença entre linhas Dacron e Spectra. Saiba todos os componentes que estão presentes no equipamento. E mesmo você que aluga equipamento é importante saber essas informações, porque na hora de alugar é sua obrigação fazer diversas perguntas para o dono do equipamento e ele deve responder todas prontamente e conforme as respostas que receber, você irá saber do que ele está falando.

SEMPRE pergunte sobre o equipamento que está alugando, afinal de contas, é sua vida que estará em jogo e não a do dono do equipamento.

Dicas no paraquedismo - Paraquedas, capacete e altimetro

7. OBTENHA EXPERIÊNCIA RELACIONADA

Os pilotos paraquedistas têm uma vantagem distinta sobre os outros paraquedistas quando algo dá errado no avião, porque eles sabem ler os sinais e como aplicá-los em uma aeronave. Eles têm uma ideia melhor do que podem tocar e no que não podem tocar, e conseguem se comunicar mais facilmente com o piloto. Você não precisa obter uma licença de aviação, algumas lições irão te ensinar muito sobre aerodinâmica, peso e equilíbrio da aeronave, subidas e descidas estabilizadas, compensação do profundor e sua importância etc.

Ou aprenda a escalar. Os escaladores sérios (exceto, possivelmente, escaladores exclusivamente esportivos) são seus próprios “dobradores” e entendem as ideias por trás de uma âncora de equalização, corda dinâmica vs. estática e atrito de náilon com náilon. Muitos deles são transferidos para o tipo de equipamento usado no paraquedismo e, pelo menos, o ajudará a entender como os equipamentos são projetados. Ou seja, o que queremos dizer é que aprender o processo que envolve o esporte não irá ser uma perda de tempo, e ainda poderá lhe ajudar a entender melhor cada parte do processo te deixando com uma visão diferenciada dos que está acontecendo.

Cesna Caravan Blackhawk

8. CONHEÇA OUTRAS AREAS DE SALTO

As áreas de salto tendem a ter “sabores” e às vezes são homogêneas quando se trata de habilidades ou equipamentos. Alguns, por exemplo, já conhecem cada pedaço da área que costuma saltar e tomam atitudes 100% reflexivas. Algumas áreas são focadas no freefly, outras em trabalho relativo, e algumas fazem de tudo um pouco. Ao se afastar do familiar, você aprenderá mais sobre outras disciplinas, outros equipamentos e até mesmo outras formas de pensar.

Você também conhecerá algumas pessoas muito legais. Vai perceber que talvez a área que você costuma saltar tenha regras bem detalhadas, enquanto outras áreas as regras não são muito bem estabelecidas. Se aventurar em outros lugares de vez em quando e ver como as coisas mudam certamente o manterá alerta.

Dicas no paraquedismo - Paraquedista saindo do avião

9. COMPRE SUA CERVEJA

Isso pode soar como uma tradição egoísta para punir novos paraquedistas. Mas, é muito mais do que isso. A chave é que, se você comprar a cerveja e dar para as pessoas, elas vão perguntar qual o motivo, e você vai acabar conversando com as pessoas sobre o que aconteceu. Como isso geralmente acontece em algum momento significativo (digamos, logo após sua primeira pane), este é um momento muito importante para falar sobre o que acabou de acontecer sem ficar envergonhado com isso.

Por outro lado, se alguém comprar cerveja e você for um paraquedista experiente, não pegue uma garrafa e saia fora. Descubra quem comprou e por que comprou. Essa cerveja não é totalmente gratuita – o preço é que você tem que passar adiante o conhecimento que aprendeu quando se estava na mesma situação ou durante seu processo de aprendizado.

Três paraquedistas com velames abertos

10. ENSINE AOS OUTROS O QUE VOCÊ SABE

Não há melhor maneira de aprender que não seja ensinando, e isso também ajuda os outros. Você quer se tornar um especialista em procedimentos de emergência? Ensine esses procedimentos durante o curso de primeiro salto e observe outras pessoas bagunçarem seus procedimentos, você terá que corrigir e possivelmente alguma situação que você não conhecia vai acontecer.

Se deseja conhecer mais sobre trabalho relativo, organize uma formação. Quer aprender mais sobre paraquedismo em geral? Dê um curso/aula de para recém formados. Apenas o ato de colocar tudo no papel e falar sobre isso o levará a pesquisar para ter certeza de que você está certo, e você receberá feedback quando passar esse conhecimento adiante.

Dicas no paraquedismo - Paraquedista de wingsuit

BÔNUS. SE DIVIRTA!

Não podemos esquecer esse detalhe super importante, não querendo se gabar, mas nós paraquedistas somo privilegiados por poder praticar esse esporte espetacular. A sensação de se jogar de um avião é indescritível e toda vez que pousamos queremos subir de novo para tentar encontrar uma resposta do porquê fazemos isso, mas nunca conseguimos uma resposta, única coisa que sabemos é que isso é a coisa mais divertida do mundo.

Portanto, cada vez que for na área de salto esqueça seus problemas pessoais, esqueça seu stress no serviço, esqueça tudo e apenas se divirta.

Paraquedista feliz

Então é isso, lembre-se de levar essas dicas sempre com você, e busquem sempre evoluir no esporte com segurança e diversão. E como sempre falo, busquem ajuda de um instrutor experiente, invista no esporte com quem tem conhecimento, isso com certeza irá fazer a diferença no seu aprendizado. Blue skies a todos!

Gostou do artigo? Compartilhe!

Deixe o seu comentário!

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

SOBRE O AUTOR

Diego Rodrigues

Fundador e administrador da SkyPoint Paraquedismo

REDES SOCIAIS

CATEGORIAS

ARTIGOS RECENTES

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.